ECAL

Em 2018, recebemos mais um convite no IPqHCFMUSP: atender a uma paciente da enfermaria de comportamento alimentar (ECAL) que vinha apresentando dificuldades em seu tratamento. Aceitamos o desafio e lá fomos com os cães tentar ajudar a equipe e está paciente. Em algumas semanas, o quadro da paciente mudou e seu tratamento começou a evoluir. Com o resultado dos atendimentos e a frequência dos cães na enfermaria, outras pacientes demonstraram interesse em participar e a demanda chegou até a coordenação da ECAL, que formalizou o convite para a implantação de um novo projeto.

Hoje, a TAC realiza atendimentos em grupo semanais com os pacientes internados na ECAL diagnosticados com os mais diferentes distúrbios alimentares. Um projeto que nos traz novos desafios e olhares do potencial que os cães tem nas ações terapêuticas.

Os cachorros têm a capacidade de fazer com que as pessoas se expressem de forma mais harmônica. O contato com eles, de 15 a 20 minutos, provoca em nós a emissão de neurotransmissores e alguns hormônios que favorecem a socialização e a expressão de sentimentos. Além disso, essa interação também ajuda na redução da ansiedade e a mudança de foco de atenção.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *